5 DE MAIO: Uso Racional de Medicamentos e sua abordagem prática

A data do dia 5 de maio foi criada para mostrar para a população os riscos relacionados a automedicação. Atualmente no Brasil, estima-se que 77% dos brasileiros fazem uso de medicamentos sem orientação, valor este, que teve aumento significativo durante esses últimos 2 anos devido à pandemia de COVID-19 de acordo com o Conselho Federal de Farmácia.

A automedicação pode gerar riscos à recuperação da saúde de pacientes, pois o uso de determinadas substâncias pode levar à reações adversas graves, como por exemplo, dependência, intoxicação e até morte.

Algumas orientações do Blog da Saúde do Ministério da Saúde sobre medicamentos e saúde podem ser listadas abaixo:

– segurança no uso: caso se sinta mal ou suspeite de Reações Adversas a Medicamentos, procure auxílio de um médico, farmacêutico ou da equipe de saúde;

– evitar a automedicação: utilizar medicamentos por conta própria ou sem indicação de um profissional de saúde pode ser perigoso;

– utilização correta: use seus medicamentos na dose prescrita, nos horários corretos, pelo tempo indicado e da forma adequada;

– descarte e armazenamento adequados: descarte os medicamentos em coletores próprios, não utilize remédios vencidos, evite guardar em lugares quentes e úmidos;

– esclareça suas dúvidas: não fique com dúvidas sobre como utilizar seus medicamentos, procure sempre ajuda do médico, do farmacêutico ou da equipe de saúde.

Este ano, o Conselho Federal de Farmácia inovou e irá realizar uma campanha com início no dia 05 no TikTok sobre os riscos da automedicação de produtos emagrecedores, visando atingir um público mais jovem e alertar sobre esses riscos de forma mais descontraída.


Diversos produtos emagrecedores são vendidos pela internet sem regularização da Anvisa, e comercializados de forma clandestina por redes sociais sem que haja prescrição médica indicada.


A campanha faz se necessária uma vez que a população acaba acreditando em jogadas de marketing por trás de substâncias que podem ser tóxicas em dosagens alternativas. Isso pode ocorrer com qualquer tipo de medicamento e até mesmo com alimentos, se houver alguma reação.


Portanto, é importante lembrar que toda matéria-prima regular passa pela vigilância sanitária, possui um número de registro, rótulo, lote, que pode ser verificado no site da Anvisa. De acordo também com a Lei Federal nº 6360/1976, uma empresa fabricante de medicamentos ou produtos para a saúde deve possuir AFE (Autorização de Funcionamento), sejam medicamentos fitoterápicos, alopáticos ou manipulados. Além disso, só é possível comercializar esses produtos online se os empreendimentos farmacêuticos possuírem loja física e farmacêutico técnico responsável durante o expediente de funcionamento.


Fontes:

https://www.cff.org.br/noticia.php?id=6725&titulo=Conselho+estreia+na+rede+com+campanha+pelo+Uso+Racional+de+Medicamentos

https://bvsms.saude.gov.br/05-5-dia-nacional-do-uso-racional-de-medicamentos/

https://copass-saude.com.br/posts/os-riscos-da-automedicacao-aumentaram-com-a-pandemia#:~:text=Dados%20do%20Conselho%20Federal%20de,ainda%20mais%20vulner%C3%A1vel%20aos%20riscos.



6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo